Orelhão. Antigüidade brasileira.

Você tem ideia de como surgiu o “orelhão”?  Em que país surgiu esse “capacete” de telefone?

Pois bem, muitos imaginam (como sempre) que as grandes maravilhas dos tempos vieram de outros países (tem os que preferem até pensar que vieram de outros Mundos) e descreditam o potencial brasileiro.

Chu Ming Silveira, uma cidadã brasileira (embora tenha nascido em Xangai, China, mas depois se naturalizou brasileira), foi a criadora desse monumento. Aos 9 anos ela chegou com a família no Brasil fugindo das consequências do pós-guerra. Formou-se pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Mackenzie, em 1964, notabilizou-se pela concepção dos protetores telefônicos, popularmente conhecidos como Orelhinha e Orelhão. Ícones do design brasileiro e do mobiliário urbano mundial, os protetores telefônicos foram nomeados pela Companhia Telefônica Brasileira quando de seu lançamento, Chu I e Chu II, respectivamente, em homenagem à sua criadora. O ponto de origem de seu bem sucedido projeto foi o formato do ovo, segundo ela, “a melhor forma acústica”.

A ideia surgiu em princípios de 1970 e por diversas razões o primeiro protótipo em acrílico de 6 mm de espessura só foi executado em meados de 1971 e colocado em testes pela então C.T.B. no saguão do seu edifício sede, onde até hoje está em perfeita condição de uso. O orelhinha foi projetado para ser fixado em paredes e em pequenos postes, podendo contudo, seu adaptado a muitos outros tipos de suporte.
Sua forma oval foi adotada não só por suas características acústicas e de design bem como pela sua coerência com o método de execução.

Depois, o projeto foi evoluindo com sua idealizadora, ganhando novos tamanhos, padrões e sendo distribuído pelas ruas, avenidas, praças, prédios públicos, obedecendo as cores e logomarcas das operadoras de telefonia de cada estado e região.

Alguns formatos específicos, visando criar risos, harmonizar ambientes e criar discussões sobre a telefonia, foram implantados em alguns lugares. Do Brasil, o projeto ganhou vários países das Américas e do resto do Mundo.

A data, 4 de Abril, é usada para recordar do orelhão público, como uma forma de homenagear Chu Ming Silveira, já que essa data comemora-se ano de seu nascimento.

Um site específico especifica toda a história do orelhão: http://www.orelhao.arq.br/

Fonte: http://www.orelhao.arq.br/   e   https://pt.wikipedia.org/wiki/Chu_Ming_Silveira#Biografia

 

orelhao6fichas orelhao5 orelhao4 orelhao3 orelhao2

Please like & share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *