De onde vem o PVC?

De onde vem o PVC?

 

O Policloreto de Vinila (PolyVinylChloride), de onde resulta a sigla PVC, é um plástico não totalmente originário do petróleo como a maioria dos polímeros.

57% de sua composição é cloro, derivado de Cloreto de Sódio e outros 43% é etileno (ou eteno, este sim derivado do petróleo).

O cloreto de sódio (NaCl), conhecido como sal marinho ou de cozinha e responsável pela existência da vida no planeta, é  encontrado no mar, em jazidas subterrâneas , e extraído pelo processo químico da eletrólise, de onde se obtém o cloro e a soda cáustica. Tratado e aprimorado para uma variedade diferente de sais, ele é muito utilizado além da culinária, no processo de fabricação de papel, detergente e sabão, para derreter a neve (através de processo de reação química em função da temperatura), bem como também é elemento presente na produção de outros elementos químicos como o hidróxido de sódio, cloro, hidrogênio e (indiretamente) ácido clorídrico.

O etileno (ou eteno) é obtido diretamente do petróleo, sendo ele um dos subprodutos mais simples e de fácil geração. É um gás incolor, ligeiramente adocicado, de grande utilidade como anestésico em cirurgias, para amadurecimento (forçado) de frutas, participa do processo de fabricação do etanol (álcool) e do polietileno (plástico), e até na liquefação do gás natural (BNP).

O uso do PVC em esquadrias está presente no Brasil desde a década de 80.

Please like & share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *